Anos finais do Fundamental ficam abaixo da meta do Ideb no Sul do Rio

Segundo dados do Inep, duas cidades alcançaram nota recomendada.
Números divulgados são referentes aos colégios estaduais.




Os resultados do Índice de Desenvolvimento de Educação Básica (Ideb), divulgado esta semana mostram que o ensino na rede estadual do Sul do Rio e Costa Verde tem poucos motivos para comemorar: das 24 cidades, apenas duas atingiram a meta estabelecida pelo Instituto Nacional de Estudo e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para os anos finais do Ensino Fundamental.

Cidades Ideb
2013
Ideb
2015
Meta
2015
Angra dos Reis 3,3 3,7 4,4
Barra do Piraí 4,1 4,1 4,9
Barra Mansa 4,2 4,3 4,8
Levy Gasparian 3,8 4,4 4,3
Paulo de Frontin 5,7 5,9
Itatiaia 4,9 4,7
Mendes 4,8 4,6 5,0
Miguel Pereira 4,3 4,1 5,1
Paracambi 3,3 4,1 4,3
Paraíba do Sul 4,3 4,0 5,0
Paraty 4,3 4,9 5,1
Paty do Alferes 3,9 3,9 4,6
Pinheiral 4,5 3,8
Piraí 4,7 3,7 5,2
Porto Real 4,2 5,1
Quatis 4,1 5,3
Resende 4,4 4,6 5,4
Rio Claro 4,7 5,1 5,1
Rio das Flores 5,3 4,4 5,5
Sapucaia 4,8 4,1 5,1
Três Rios 4,3 4,0 5,0
Valença 4,6 4,6 5,2
Vassouras 4,8 4,2 5,0
Volta Redonda 4,3 4,2 4,5

Criado em 2007, o Ideb é um indicador geral da educação no país. Para chegar ao índice, é calculada a relação entre rendimento escolar (taxas de aprovação, reprovação e abandono) e desempenho em português e matemática na Prova Brasil.

O índice é divulgado a cada dois anos e tem metas projetadas até 2021. Para que o Ideb de uma escola ou rede cresça é preciso que o aluno aprenda, não repita o ano e frequente as aulas.

Dez cidades melhoram a nota
Dez municípios conseguiram melhorar ou manter o índice obtido do sexto ao nono ano do Ensino Fundamental para a rede estadual em 2013: Angra dos Reis (3,7), Barra do Piraí(4,1), Barra Mansa (4,3), Levy Gasparian (4,4), Paracambi(4,1), Paraty(4,9), Paty do Alferes (3,9), Resende (4,6), Rio Claro (5,1) e Valença (4,6) – confira os números de todos os municípios ao lado.

Ainda segundo os dados divugados pelo Ministério da Educação, as escolas de Levy Gasparian e Rio Claroconseguiram alcançar a meta estabelecida para este ano (em azul na tabela).

Mesmo apresentando evolução, Angra dos Reis ficou com o pior desempenho entre os colégios estaduais, junto com Piraí(3,7).

Ainda de acordo com o Inep, não foram computados dados referentes à rede estadual de ensino das cidades de Paulo de Frontin, Itatiaia, Pinheiral, Porto Real e Quatis, por não ter participado da Prova Brasil 2015 ou atendido os requisitos necessários para ter o desempenho calculado.

Escola de Volta Redonda é a melhor classificada
Quanto ao desempenho de cada escola, destaque para o Instituto de Educação Manuel Marinho, de Volta Redonda, que alcançou índice de 6,2, uma evolução de 1,2 pontos em comparação com 2013. O colégio ficou bem acima da meta estabelecida especificamente para essa unidade de ensino, que era de 5,1.

No fim da lista, está o Colégio Estadual Doutor Artur Vargas, de Angra dos Reis, que ficou com 2,8.