Destaques Saúde

QUALIDADE DA ÁGUA CONSUMIDA PELA POPULAÇÃO DE QUATIS

Amostras foram coletadas em

30 pontos diferentes do Município

         Resultados de análises divulgados na semana passada, pela Prefeitura de Quatis, através da Secretaria Municipal de Obras, Urbanismo e Serviços Públicos, confirmaram: a água consumida pela população da cidade está dentro dos padrões de qualidade estabelecidos pela portaria de consolidação número 5/2017, do Ministério da Saúde, que determina as normas para as ações e os serviços públicos na área da saúde pública, dentro do território nacional.

         – Isso significa dizer que a água captada, tratada e distribuída aos moradores de Quatis pela prefeitura se encontra em perfeitas condições para o consumo humano – destaca o secretário de Obras, Urbanismo e Serviços Públicos, Cézar Salazar, cuja pasta é responsável pelo desenvolvimento das políticas públicas na área de saneamento básico, mediante ações conjuntas com outras secretarias municipais, entre elas a pasta de Saúde, por meio do Serviço de Vigilância Sanitária, que também afere regularmente a potabilidade da água.

         De acordo com os resultados anunciados, e cujas análises foram feitas sobre amostras coletadas em cerca de 30 pontos diferentes, os exames apontaram ausência de coliformes fecais e da bactéria denominada “escherichia coli” na água de Quatis. Os laudos já encaminhados à prefeitura pela “Oceanus – Centro de Biologia Experimental”, laboratório no qual as amostras foram analisadas, apontaram também que a turbidez e a cor aparente da água consumida pelos moradores também se encontram dentro dos parâmetros indicados pelo Ministério da Saúde.

          Os resultados relacionados à qualidade da água de Quatis são sempre encaminhados pela prefeitura à Secretaria estadual de Saúde. Já as análises do laboratório Oceanus têm a certificação de órgãos e instituições oficiais, como, por exemplo, a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o INEA (Instituto estadual do Ambiente) e o IBAMA (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis).

         As amostras mais recentes da água tratada em Quatis, e analisadas pelo laboratório, foram coletadas em 30 pontos diferentes da área urbana do município, a saber: Estação de Tratamento do bairro Bondarowsky, Estrada Quatis-Floriano (Barrinha); Rua Yolanda Gonçalves Cunha, Rua Alfredo Peixoto (ambas no Loteamento Alto Paraíso); Rua Humberto Amaral (Bondarowsky); Rua Elomir Nogueira, Rua Alfredo Sampaio, Rua Luís Nóbrega Soares (as três situadas no bairro Mirandópolis); Rua Armando Henrique Vieira (Santo Antônio); Rua A (Residencial Quatis); Rua Ary Moreira, Rua Carlos Inácio da Silva, Avenida governador Roberto Silveira (Pilotos); Rua H (Loteamento Santa Bárbara); Rua B (Loteamento Céu Azul); Rua Alexandre Pollastri (Jardim Pollastri); Avenida Afonso de Freitas Lustosa (bairro Nossa Senhora do Rosário); Rua professor Pessoa de Barros (Centro); e Rua João Chiesse Filho (São Benedito). Em várias destas vias, houve coleta de amostras em mais de um ponto.

          Para o secretário Cézar Salazar, “a realização de exames periódicos visando aferir a qualidade da água produzida pela administração municipal, e distribuída aos imóveis, demonstra também que, além de realizar os investimentos necessários com o objetivo de ampliar a oferta à população, a prefeitura prioriza também a qualidade da água distribuída aos moradores”.

         O secretário confirmou que em breve se iniciarão as obras de construção do novo reservatório de água, cuja edificação ocorrerá no Loteamento Bela Vista, na região do bairro Bondarowsky. O reservatório vai armazenar um milhão de litros de água, e será construído com recursos próprios da prefeitura da ordem de R$ 1,3 milhão.

          Entre os investimentos já realizados pela administração do prefeito Bruno de Souza (MDB) na área de abastecimento de água, estão a ampliação do número de estações de tratamento, que passou de uma para duas em funcionamento; o aumento da quantidade de reservatórios que armazenam a água tratada (de um para quatro) e o crescimento do percentual de imóveis abastecidos com água tratada: esse índice era de 40 por cento e atualmente alcança pelo menos 80 por cento.

           Fotos 1 e 2: Estação de Tratamento de Água – Quatis

FONTE:
PREFEITURA MUNICIPAL DE QUATIS
Secretaria Municipal de Governo

Você pode gostar

Leia Mais